A vida digital de seus filhos: como mantê-los seguros on-line

Hoje, seja em casa ou na escola, em um PC, console de videogame ou telefone celular – seus filhos têm suas próprias vidas digitais. Com isso surgem riscos de privacidade e segurança. Como pais, vocês podem manter seus filhos seguros e suas vidas digitais protegidas, sendo cuidadosos, educando e dando limites quando necessário. Com este foco especial, a equipe JustAskGemalto montou algumas dicas eficazes de manter seus filhos seguros no mundo on-line.

Área Um: Mídias Sociais

É seguro para seus filhos usar redes sociais, desde que você monitore esse uso. Há controles para os pais que você pode definir, permissões para conceder e filtros a serem aplicados no Windows e em seu navegador de Internet. Se você abrir o navegador de Internet, vá para a guia Ajuda. Digite “Supervisor de Conteúdo” na caixa de pesquisa e você encontrará o recurso: “Ajude seus filhos a navegar na Internet com mais segurança”. Para fazer alterações específicas e controlar o uso da Internet, há um link útil “Bloquear ou permitir sites específicos”.

Quando se trata de conversar com seus filhos sobre os riscos das redes sociais, o velho ditado “melhor prevenir do que remediar”, não poderia ser mais apropriado. Informações na Internet podem ser compartilhadas amplamente e muito rapidamente, tornando quase impossível retomá-las ou alterá-las uma vez que foram compartilhadas. Aqui estão os riscos que devem ser discutidos com seus filhos quando forem usar as redes sociais:

• Compartilhar muita informação pessoal. Isso inclui número de telefone celular, endereço, cidade natal, nome da escola e seus próprios nomes completos. Os perfis das crianças mais jovens devem ser definidos como “privados”.

• Compartilhar senhas com qualquer um, menos você. Explique que isso permite que qualquer pessoa “se passe por eles” on-line. Alguém pode enganar uma criança com “Ei, sabia que se você digitar sua senha ela vai aparecer como asteriscos?” Não precisamos nem dizer que isto não é verdade.

• Postagem impulsiva. Fotos e comentários ficam on-line para sempre. Pense antes de postar.

Se alguém baixar seus arquivos, consequentemente os terá. Ou, se o Google ou outras ferramentas de busca os encontram, vão manter uma cópia do conteúdo original, mesmo que já tenha sido removido. Para ver isso, faça uma pesquisa no Google digitando “cachê”. Diga a seus filhos, que alguns conselhos de admissão de faculdades e empregadores, verificam sites de redes sociais antes de admitir estudantes ou contratar pessoas.

As crianças precisam saber os detalhes de como se proteger em sites de redes sociais. Uma pesquisa da Harris/McAfee descobriu que 87% dos adolescentes estão online, seja de um computador ou dispositivo móvel, fora de sua casa. E eles não estão apenas acessando os sites de seus Macs ou PCs, mas também de smartphones e dispositivos de jogos. Aqui estão algumas regras a seguir: Existem sites de redes sociais familiares que oferecem vários componentes de mídia social, incluindo conexões com “amigos” para compartilhar conteúdo, comentários e fotos. Procure sites que estejam configurados para priorizar a segurança, sites nos quais as crianças não consigam compartilhar informações pessoais. Normalmente, o download e a instalação de um software são necessários para a execução do aplicativo, e alguns sites exigem ainda que se faça um registro e, as vezes, até associação paga.

Área Dois: Jogos

Os jogos de Internet podem ser uma atividade on-line segura e agradável, mas para manter todos os PCs da sua casa seguros, aqui estão algumas dicas. Um jogo multiplayer às vezes requer uma exceção à regra de firewall para permitir que informações cheguem até seu computador. No entanto, sempre que você aceitar configurações de segurança mais permissivas em seu firewall, você aumenta a chance de obter um vírus ou programa malicioso. Portanto, certifique-se de que você está confortável com a empresa que fabrica o jogo antes de concordar em fazer uma exceção. Uma opção mais cautelosa: seu firewall pode permitir que você designe endereços IP específicos de amigos de jogos como “confiáveis” para reduzir a possibilidade de um programa malicioso infectar seu computador.

Você pode verificar se um jogo é adequado à idade, verificando sua classificação. Os videogames recebem classificações de idade pelo Entertainment Software Rating Board (ESRB), dependendo do conteúdo. As classificações são as seguintes:

C – Infância: 3 anos +

E – Crianças: Idade 6+

E10 + – Crianças: Idade 10+

T – Adolescente: Idade 13+

M – Maduro 17+: Idade 17+

A – Adultos 18+: Maiores de 18 anos

Os jogos são classificados para idade com base no tipo de conteúdo que contém, como violência, linguagem, sangue, sexo, uso de drogas e jogos de azar. A maioria das lojas de videogames irá verificar a idade antes de vender um jogo para uma criança, mas a supervisão dos pais, durante a compra, é recomendada.

Área Três: Download de Música

Quando se trata de fazer download de música, é importante ensinar seus filhos sobre as práticas seguras e legais de se fazer isso. Aqui estão algumas dicas ótimas para compartilhar com eles:

1. Ensine-os a palavra “direitos autorais”. O download e/ou compartilhamento de música com direitos autorais sem o consentimento do proprietário desses direitos, é ilegal. Alerte seus filhos sobre como o governo federal considera o download ilegal de mídia muito sério, as sanções penais podem ser de até cinco anos de prisão e/ou pagar algum valor de multa.

2. Diga-lhes a boa notícia: existem muitos sites legais onde é possível pagar e baixar músicas. Cabe a você decidir se deseja que seus filhos usem esses sites. Aqui estão alguns deles:

  • iTunes
  • Amazon MP3
  • Yahoo! Música
  • AOL Música

3. Faça o download de música ser divertido e interativo. Muitos dos sites legais permitem que você e seus filhos criem e mantenham listas de reprodução, façam review de músicas, ouçam as músicas mais tocadas nas mais diversas categorias e muito mais. É uma grande oportunidade para você explorar diferentes tipos de música com seus filhos.

Lembre-se de ler algumas das nossas dicas sobre música e compartilhamento de arquivos: Como funciona o compartilhamento de arquivos e música? É legal compartilhar arquivos de música e filmes?

Área Quatro: Compras

Hoje, as crianças estão comprando on-line mais do que nunca. Isso dá aos pais a oportunidade de ensinar seus filhos a serem esclarecidos e precavidos, quando fizerem compras online. Aqui estão algumas diretrizes a seguir:

1. Mostre a seus filhos como descobrir se um varejista on-line é legítimo. Um grande recurso é Buscapé.com.br, onde mais de 495 mil consumidores analisaram mais de 25 mil lojas online.

2. Navegue com eles e mostre como podem descobrir a política de remessa e devolução de mercadorias dos sites de e-commerce. É sempre melhor comprar em sites estabelecidos que possuem políticas claramente definidas.

3. Ensine seus filhos a serem caçadores de pechinchas. Pesquisar uma variedade de lojas online estabelecidas e comparar preços é uma ótima maneira de obter um bom negócio. Seus filhos podem se divertir com a pesquisa, mas quando chegar a hora de comprar, você mesmo deve fazer a transação.

4. Deixe-os criar listas de desejos para poupá-lo das adivinhações na hora de comprar presentes. Muitos sites de varejo têm esse recurso. Isso permite que seus filhos vivenciem as compras on-line e escolham produtos, sem realmente fazer qualquer transação.

5. Por fim, utilize os outros recursos do JustAskGemalto sobre compras on-line e segurança na Internet para ilustrar as melhores práticas para seus filhos:

  • Se eu tenho uma conexão segura com um site, isso significa que posso confiar nele?
  • A Internet é segura?
  • Qual é a maneira mais segura de fazer pagamentos on-line?
  • Como posso me proteger contra o uso fraudulento do meu cartão de crédito na Internet?
  • Como posso saber se é seguro introduzir as informações do meu cartão de crédito quando estou fazendo compras online?
  • O que é o PayPal?

Área Cinco: Cyber Bullies

Cyber bullies humilham, assustam e/ou prejudicam suas vítimas. Eles são empoderados pelo anonimato da Internet, uma vez que não têm de enfrentar sua vítima cara a cara. O cyber advogado e perito em bullying, Parry Aftab, descreve quatro tipos de valentões:

1.  O cyber bully “Vengeful Angel” muitas vezes se envolve tentando proteger um amigo que está sendo intimidado na vida real ou virtual

2. Os “Power-Hungry” e “Revenge of the Nerds” são nomeados assim, por suas habilidades técnicas, esses valentões querem exercer sua autoridade e mostrar que são poderosos o suficiente para forçar os outros a fazer o que eles querem, alguns exercem controle através do medo

3. o Cyber Bully estilo “Mean Girls” busca entretenimento para inflar os egos. Pode ocorrer de uma biblioteca da escola ou de uma festa do pijama, ou ainda da sala de estar da casa de alguém depois da escola. Este tipo de cyber bullying requer uma audiência e pára se não obtê-la.

4. Cyber bullying “Inadvertent” ocorre quando as crianças estão experimentando jogos online e enviam ou publicam um comentário abusivo sobre alguém sem compreender o quão sério isso pode ser. Eles fazem isso porque se acham no direito de fazê-lo ou por diversão.

A educação é a ferramenta mais eficaz para ajudar seus filhos a lidarem com o bullying cibernético.

• Entender os motivos, pode parar com o bullying. Comece por ensiná-los a reconhecer os quatro perfis de cyber bullies e seus motivos (veja também “O que é cyber bullying e quem são os bullies?”).

• Pergunte ao seu filho sobre incidentes de bullying em sua escola para ver o que eles sabem sobre o assunto

• Ouça e fique atento aos sinais de que seu filho pode estar sendo abusado. Aja imediatamente conversando com o orientador pedagógico de seu filho ou com um professor. Também é importante enfrentar o valentão que pratica bullying.

• Apoie parcerias entre pais, professores e administradores escolares para ensinar prevenção com campanhas de conscientização.

Precisa de ajuda? Existem organizações dedicadas a ajudar você e seus filhos com o cyber bullying. Uma organização que trabalha para reduzir o bullying nas escolas é o CSEE (Centro de Educação Social e Emocional) de Nova York. Faz parte do Teachers College da Columbia University e sua missão é melhorar o clima para o aprendizado nas escolas. Eles ensinam aos alunos e adultos a lidar com o bullying através da ajuda a outros que foram abusados, proibindo que mensagens falsas ou nocivas se espalhem, fazendo amizade com pessoas fora dos círculos atuais e com novos alunos.

O programa Teenangel, criado pela WiredSafety.org, treina voluntários de 13 a 18 anos para executar programas em escolas de todo o país para ajudar a tornar a Internet um lugar mais seguro. O programa Tweenangels é formado para aqueles entre as idades de 7-12 anos.

Netbullies.com foi fundada pelo Cyber advogado Parry Aftab para educar o público sobre a prevenção e o tratamento de cyber bullying . Seu conteúdo abrange crianças, pais, escolas, polícia e mídia.

Esta é apenas a ponta do iceberg da quantidade de informação que temos para você e seus filhos em JustAskGemalto.com. Pesquise nosso site e descubra muito mais!