Outras pessoas estão ouvindo minhas gravações no alto-falante inteligente?

A maioria de nós já deve estar familiarizada com os alto-falantes inteligentes ou assistentes digitais, que nos ajudam a concluir tarefas sem que tenhamos que digitar um comando. Os exemplos mais conhecidos são Siri e Alexa, que funcionam com recursos ativados por voz e nos permitem pesquisar na Web ou se comunicar com outros dispositivos inteligentes, como sistemas de iluminação e entretenimento. Embora esses assistentes nos proporcionem maior conveniência no dia-a-dia, um relatório da Bloomberg descobriu recentemente que a Amazon, a Apple e o Google empregam funcionários para ouvir as gravações de voz desses dispositivos, aumentando assim as preocupações com a privacidade dos usuários.

Um medo comum compartilhado por muitos é que os alto-falantes inteligentes estão registrando tudo o que é dito em casa. Isso não é exatamente verdade. Os alto-falantes inteligentes precisam “ouvir” as conversas. Caso contrário, eles não conseguiriam detectar uma palavra de ativação, como “Alexa”, “Ok, Google” ou “Siri”. Para que isso seja possível, todos os principais assistentes domésticos registram e analisam pequenos trechos de áudio. No entanto, se a palavra de ativação não for “ouvida”, o áudio será descartado e nunca poderá ser acessado por uma outra pessoa.

Os alto-falantes, no entanto, “ouvem” uma conversa se a palavra de comando for detectada. Neste caso, o áudio é mantido e a gravação continua para que o comando possa ser enviado para um serviço de reconhecimento de voz, onde ele poderá ser ouvido por uma pessoa.

Por que esses clipes são ouvidos por pessoas reais?

A principal razão para isso é ajudar o dispositivo a aprender como atender aos comandos de voz das pessoas. Na Amazon, por exemplo, as gravações são ouvidas por pessoas reais, transcritas, anotadas e, em seguida, inseridas no software da Echo. Isso faz parte de um esforço para eliminar as falhas na compreensão da fala humana pela Alexa e ajudá-la a responder melhor aos comandos no futuro. Também é importante observar que os funcionários não têm acesso direto a informações que possam identificar a pessoa ou sua conta em uma gravação, e isso é o mesmo em todas as grandes empresas.

Como esses dispositivos são usados em todo o mundo, onde milhões de expressões e idiomas diferentes podem significar coisas distintas, os alto-falantes inteligentes podem se confundir facilmente. Portanto, para garantir que os assistentes de voz possam responder efetivamente a essa ampla variação de fala, transcrever as áreas em que o assistente está tendo dificuldades é uma maneira de melhorar o serviço que você recebe. No entanto, a privacidade é fundamental para todos nós e devemos ser informados sobre como evitar esse processo, caso você decida fazê-lo.

Você pode impedir que revisores humanos escutem clipes de voz?

Se você ainda quiser usar os recursos de voz no seu smartphone ou assistente digital, a resposta para isso é em grande parte: não. No entanto, dependendo do dispositivo que você possui, você pode desativar a capacidade do assistente de ouvir todos os comandos de áudio no futuro. Em particular:

As configurações de privacidade da Amazon Alexa não permitem que você desative a gravação de voz ou a revisão humana, mas você pode impedir que as gravações sejam usadas para “ajudar a desenvolver novos recursos”. Você pode desativar isso no aplicativo da Amazon: toque no botão de menu, selecione Conta Alexa, escolha a privacidade da Alexa e, em seguida, toque em “gerenciar como seus dados melhoram a Alexa”.

O Assistente do Google no Google home pode ser desativado usando o comando “Ok Google, desligar o microfone”. Há também um botão de microfone na parte traseira que permite fazer isso manualmente.

Para desativar o Assistente do Google no seu telefone, você tem duas opções. O assistente pode ser impedido de ouvir comandos do aplicativo do Google. Selecione a opção Configurações, Assistente Google, Configurações, Dispositivos e toque em Telefone. Você verá a opção de desativar o Acesso com compatibilidade de voz, que é o recurso que está sempre ouvindo “Ok Google”. Com o isso desativado, os comandos de voz ainda funcionam, mas apenas na tela inicial do seu dispositivo. Se você quiser ir além, desative o Assistente Google, mas isso também desativará o acesso à sua funcionalidade por qualquer meio (não apenas por voz).

Como segunda opção, você pode negar ao Google qualquer permissão de microfone. Encontre o ícone Configurações no smartphone Android, toque em Aplicativos e notificações e selecione Google. Quando estiver na tela de informações do aplicativo do Google, toque em Permissões. Aperte o botão de alternância ao lado de Microfone e, em seguida, Negar mesmo assim.

A Apple também permite que você desative a capacidade da Siri de gravar áudio. Se você acessar o menu “Configurações” no seu dispositivo e selecionar “Siri e Pesquisa”, verá uma opção chamada “Ouvir Hey Siri” e “Pressionar Home para Siri”. Se você desativar ambos, desativará a Siri para qualquer recurso de áudio.

Para alguns, essa informação pode parecer inquietante, mas esperamos poder tranquilizá-lo de que seria fácil detectar se um alto-falante estivesse continuamente enviando conversas inteiras para um servidor remoto de análise. Pesquisadores de segurança também não encontraram evidências sugerindo que isso esteja realmente acontecendo.

Se você quiser mais informações sobre este tópico, consulte nossa postagem anterior sobre segurança de alto-falante inteligente ou deixe um comentário abaixo.