O que é o Wi-Fi 6 e como ele é diferente das gerações anteriores de redes sem fio?

O Wi-Fi 6 é a última geração da tecnologia de conectividade sem fio, que inclui uma variedade de novas atualizações desde que o Wi-Fi obteve sua última grande melhoria em 2014. O motivo dessa atualização se deve ao número médio de dispositivos que agora usamos na nossa rede Wi-Fi doméstica. Para ilustrar isso melhor, estima-se que, quando o Wi-Fi 5 apareceu pela primeira vez, a família média dos EUA tinha cerca de cinco dispositivos que usavam Wi-Fi. Agora, as residências possuem nove dispositivos Wi-Fi, em média, e várias empresas previram que atingiremos a casa dos 50 em alguns anos.

A adição de todos esses dispositivos extras cria problemas para a sua rede Wi-Fi, pois o roteador só pode se comunicar efetivamente com um determinado número de dispositivos de uma só vez. Com mais dispositivos conectados, a rede geral diminui em velocidade. Portanto, enquanto o Wi-Fi 6 tornará nossa vida tecnológica melhor e mais rápida, o principal objetivo por trás do lançamento não é o aumento da rede para dispositivos individuais, mas o desempenho e a confiabilidade dos recursos de streaming de vários dispositivos ao mesmo tempo. É um Wi-Fi para um mundo repleto de gadgets móveis, dispositivos IoT e equipamentos conectados, é o que precisamos para manter uma conexão forte nos horários de pico em nossas residências.

Além disso, a chegada do Wi-Fi 6 também anuncia uma maior variedade de sinal Wi-Fi, graças à inteligência computacional. Isso significa que os dispositivos usados no limite do alcance do Wi-Fi (a uma distância de um campo de futebol) ainda terão conectividade Wi-Fi decente, porque a rede saberá enviar um sinal mais forte para esses dispositivos mais distantes.

O que é importante observar é que, em 2018, o Wi-Fi começou a receber a maior atualização de segurança em uma década, com um novo protocolo chamado WPA3. O WPA3 torna mais difícil para os hackers decifrar senhas por adivinhação, e torna alguns dados menos úteis, mesmo que os hackers consigam obtê-los. Os dispositivos e roteadores atuais podem suportar WPA3, mas é opcional. Para que um dispositivo Wi-Fi 6 receba a certificação da Wi-Fi Alliance, é necessário o WPA3; portanto, é provável que a maioria dos dispositivos Wi-Fi 6 ofereçam uma segurança mais forte assim que o programa de certificação for iniciado.

Se parece bom até agora, há outra coisa que você precisará fazer para ver os benefícios do Wi-Fi 6 – sair e comprar um roteador, que é significativamente mais caro que os atuais roteadores Wi-Fi 5. Isso ocorre porque as gerações de Wi-Fi dependem de um novo hardware, não apenas de atualizações de software.

Felizmente, você não precisará atualizar todos os seus gadgets, mesmo que seu dispositivo mais antigo não seja certificado para Wi-Fi 6, eles ainda poderão receber sinal dos roteadores. No entanto experiência pode não ser otimizada. Então, para obter todos os benefícios, você precisará comprar novos dispositivos certificados Wi-Fi 6.

Eles já estão em produção – os telefones Samsung mais recentes já afirmam que são compatíveis com Wi-Fi 6. Quando esses dispositivos estiverem conectados a um roteador Wi-Fi 6, você saberá, pois o número 4,5 ou 6 aparecerá ao lado de onde normalmente está o seu símbolo Wi-Fi. Portanto, se você acha que o Wi-Fi 6 é ideal para você, lembre-se de que se o seu roteador não suportar o Wi-Fi 6, você não verá nenhum benefício – não importa quantos dispositivos Wi-Fi 6 você leve para casa!

Você pensa em atualizar para o Wi-Fi 6? Deixe-nos saber nos comentários abaixo. E, se você achou útil esse post, confira de outros posts semelhantes aqui: