O que é “catfishing” e como evitar?

Com inúmeras discussões on-line e vários programas de TV dedicados à esse tópico, muitas pessoas provavelmente ainda estão se perguntando o que exatamente é o “catfishing” e qual a melhor forma de evitá-lo.

Catfishing é quando um golpista tenta construir um relacionamento de confiança com sua vítima, personificando ou inventando uma pessoa ou empresa para que ele possa se esconder por trás. Eles então usam esse perfil falso para manipular as pessoas a fazerem coisas como enviar dinheiro ou iniciar um relacionamento romântico on-line.

Com mais de 2,9 bilhões de pessoas com contas ativas em redes sociais, os golpistas têm acesso sem precedentes à essas informações pessoais, facilitando assim o uso de fotos e dados dessas pessoas para que possam se passar por elas. De Janeiro a Junho de 2018, 7,9 milhões de libras foram perdidas por 935 pessoas, das quais apenas 500.000 libras foram devolvidas às vítimas.

Aqui estão alguns sinais de alerta a serem observados e algumas dicas simples para evitar ser “catfished”:

Examine o perfil deles

Se alguém estiver praticando catfishing, não importa o tamanho do seu esforço, sua farsa se baseia em uma identidade fictícia ou que não é a sua. E quando se trata de alguém é fictício, com certeza terá um perfil de mídia social que possui sinais de alerta.

Se eles tiverem menos de 100 amigos em uma plataforma, isso pode ser um mau sinal ou se eles não têm fotos genuínas marcadas com seus amigos, isso também pode ser suspeito. Muitos golpistas (catfish) compram seus seguidores, o que significa que as contas que os seguem provavelmente são relativamente inativas.

Além disso, se todas as fotos parecerem profissionais, isso pode ser um sinal claro de que eles estão usando fotos de modelagem ou tirando-as diretamente do site de um fotógrafo.

Verifique a identidade deles

O Google oferece um serviço no qual você pode reverter a pesquisa de imagens e é um dos piores pesadelos de um catfish. Ao tirar uma foto que eles reivindicaram ser deles e colocá-la no mecanismo de pesquisa reversa, você pode encontrar todos os outros locais on-line dessa imagem em particular. Portanto, se eles estiverem usando as fotos de outra pessoa, você será direcionado ao perfil da pessoa genuína.

Se nada acontecer, mas você ainda não tiver certeza, uma técnica de autenticação usada por muitas pessoas é pedir que elas enviem uma foto de si mesmas segurando um objeto específico, como uma colher, por exemplo. Se eles estiverem usando as fotos de outra pessoa, é improvável que eles consigam encontrar uma imagem tão única.

Reconhecer comportamentos estranhos

É improvável que alguém que você nunca conheceu pessoalmente se sinta à vontade para pedir dinheiro, mas, para um catfish, esse pode ser seu objetivo final. Mesmo se eles justificarem a situação como uma emergência, ainda é estranho que uma de suas opções para obter dinheiro seja de alguém que eles conhecem apenas on-line. Digamos, por exemplo, que você gostaria de visitar alguém com quem fale pela internet, mas não pode pagar a viagem, é improvável que essa seria a primeira pessoa para qual você pediria dinheiro. É um comportamento como esse que deve ser reconhecido e questionado quando falamos com pessoas nas redes sociais. Aconselhamos NUNCA enviar dinheiro via métodos on-line a alguém que você nunca encontrou pessoalmente.

Lembre-se de que um catfish sempre quer alguma coisa, e sua justificativa para lhe pedir algo é puramente a confiança que ele construiu com você. Se alguém estiver lhe pedindo algo on-line, analise as justificativas e pergunte a si mesmo se você faria o mesmo.

É improvável que alguém se passando por outra pessoa ou empresa deseje atender o telefone, se encontrar pessoalmente ou fazer um vídeo chamada, portanto, essa pode ser uma maneira útil de testar a verdadeira identidade de alguém.

Você achou este artigo útil? Fique à vontade para ler nossos outros blogs sobre tópicos semelhantes, como: