Novos recursos anti-bullying do Instagram: tudo o que você precisa saber

A plataforma de mídia social de compartilhamento de imagens Instagram anunciou que está lançando novos recursos para combater o bullying on-line. O novo recurso usa inteligência artificial (IA) para identificar comentários negativos antes de serem publicados e faz a pergunta “você tem certeza de que deseja publicar isso?” antes de serem compartilhados na postagem de outra pessoa. A ferramenta não impede as pessoas de postar comentários negativos, mas solicita que elas considerem se o que elas estão prestes a escrever é apropriado. Também permite desfazer a mensagem antes que ela seja postada.

A implementação desse recurso segue preocupações sobre o efeito negativo que o conteúdo e os comentários publicados no Instagram podem ter na saúde mental de seus usuários. Segundo uma pesquisa do Pew Research Center, 59% dos adolescentes americanos foram intimidados ou assediados online. Outro estudo deste ano do regulador de mídia britânico, Ofcom, também relatou um aumento do bullying online.

Que medidas o Instagram tomou no passado?

Esta não é a primeira tentativa do Instagram de combater o bullying em sua plataforma. Por exemplo, o primeiro filtro de comentários e emojis estreou em 2016. Foi lançado primeiramente para ajudar a cantora pop Taylor Swift a remover milhares de emojis de cobra dos comentários em seu perfil. O recurso foi lançado ao público em geral no final do mesmo ano. Em Junho de 2017, a empresa de propriedade do Facebook, lançou uma filtragem automatizada de comentários ofensivos, seguida pela filtragem automatizada de comentários de bullying, lançada em Maio de 2018. Depois, em Outubro de 2018, o Instagram aplicou filtros de aprendizado de máquina para detectar imagens e legendas de bullying.

O que é o Instagram Restrict?

O Instagram também anunciou que lançará outro recurso em breve com o objetivo de capacitar sua comunidade a “enfrentar esse tipo de comportamento”. Chamado Restrict, o recurso permitirá que os usuários “restrinjam” uma pessoa, sem que o agressor seja notificado sobre essa ação. Isso dá aos usuários a capacidade de controlar quem vê seus comentários sem que os outros usuários saibam disso. A pessoa restringida também não pode ver quando um usuário está ativo no Instagram ou quando viu ou leu suas mensagens.

O Instagram tomou essas medidas porque a maioria dos jovens “reluta em bloquear, deixar de seguir ou denunciar o agressor, porque isso pode piorar a situação, especialmente se eles interagem com o agressor na vida real”.

Se você achou útil este post, confira esses outros sobre como cuidar da sua saúde mental on-line e lidar com os agressores: