Malware, adware e spyware – qual a diferença?

cenário de segurança cibernética está em constante evolução, com malware, adware e spyware sendo uma ameaça para todos. Saiba como se proteger aqui.

O cenário da segurança cibernética está em constante evolução, com os criminosos cibernéticos sempre encontrando novas maneiras de atingir consumidores e empresas.

Cada ameaça tem um novo nome e pode ser difícil se proteger a menos que você saiba quais são elas – então, neste post, veremos as diferenças entre malware, adware e spyware.

Malware

Malware significa “software malicioso” e é um termo genérico que se refere a qualquer software intrusivo desenvolvido por criminosos cibernéticos. Pense nisso como um vírus, mas com intenção criminosa. O malware geralmente tem como objetivo roubar dados de pessoas e empresas ou danificar dispositivos e sistemas de computador. Exemplos de malware comum incluem worms, vírus, vírus Trojan, adware e spyware.

O malware continua sendo um problema para empresas e indivíduos. Pesquisas recentes descobriram que ele é a principal causa por trás de ataques de segurança.

Adware

Adware é uma forma maliciosa de software que lhe bombardeia incessantemente com pop-ups de publicidade. Às vezes chamado por seus desenvolvedores, de software de publicidade, o adware é um software que gera receita para seu desenvolvedor criando automaticamente anúncios online na interface do usuário do software ou em uma tela pop-up.

Além de ser incrivelmente irritante, o adware malicioso pode rastrear sua atividade online e roubar seus dados pessoais.

Spyware

Spyware é um software malicioso projetado para entrar em seu computador, coletar dados sobre você e encaminhá-los a terceiros sem seu conhecimento ou consentimento.

Chamado de software espião, ou “spyware”, esse programa pode  interceptar mensagens de texto recebidas e enviadas, localizar onde você está por meio de GPS, obter seu histórico e duração de chamadas, descobrir quem está em seus contatos e acessar suas conversas ao vivo. As informações são carregadas em um site, onde o “espião” pode visualizá-las.

Como você pode se proteger?

Embora os criminosos cibernéticos continuem buscando novas maneiras de nos enganar e roubar nossos dados, existem algumas ações que você podem tomar para evitar ser o alvo principal.

– Instale um software antivírus em todos os seus dispositivos

– Não clique em nada que pareça bom demais para ser verdade. Qualquer anúncio que ofereça TV, iPhone ou férias grátis – resumindo tudo que parece bom demais é provavelmente uma farsa

– Ajuste as configurações de privacidade do seu navegador: dependendo de qual navegador você usa, você pode impedir que terceiros instalem coisas como barras de ferramentas sem o seu consentimento.

Se você achou este post útil, por que não ler mais alguns aqui:

Engenharia Social: O que é, como você pode pará-la e quais são as táticas usadas?

Os maus hábitos de segurança que você precisa abandonar imediatamente

Oito dicas para ajudar a proteger seus dispositivos conectados (infográficos)

Publicado: 09 de junho de 2022