É seguro armazenar as informações do seu cartão de crédito on line?

Quer você esteja reservando ingressos, comprando roupas, móveis ou até mesmo fazendo compras de supermercado, hoje em dia, quase tudo pode ser feito on-line. Na verdade, as compras on-line tornaram-se o método preferido de consumo, pois são rápidas e convenientes – e você pode fazê-las de qualquer lugar ou do conforto da sua casa.

No entanto, ao fazer transações financeiras on-line, existem considerações de segurança. Um ponto para se ter cautela é quando um varejista solicita sua permissão para armazenar os detalhes do seu cartão no site, após a conclusão da transação.

Embora isso pareça muito conveniente, especialmente se você faz compras com muita frequência, existem algumas coisas a serem consideradas. Em 2017, até 57 milhões de números de cartões de crédito foram roubados da varejista norte-americana, Home Depot. E muitas outras grandes empresas sofreram violações de dados nos últimos anos. Assim, para garantir que seus dados estejam protegidos on-line, você precisa confiar muito na empresa com a qual compartilhou os detalhes do cartão, e isso ainda não lhe garantirá 100% de segurança, pois, infelizmente, qualquer pessoa pode sofrer uma violação de dados ou ataque cibernético.

No entanto, se você decidir armazenar informações no site de um varejista, use seu cartão de crédito em vez de um cartão de débito. Isso deve lhe dar alguns direitos legais para reverter uma transação, se houver um problema com um item que você tenha comprado ou suspeitar de fraude.

Outra dica útil é usar um cartão de crédito virtual em vez do seu cartão real. O cartão de crédito virtual fornece um número vinculado ao seu cartão de crédito para uso a curto prazo, garantindo assim, uma camada extra de segurança.

Se você já permitiu que um varejista armazene seu número de cartão de crédito e se arrependeu, você deve contatá-lo e pedir que os detalhes do seu cartão sejam apagados.

  • Garantir que o site de varejo seja seguro e confiável. Procure o símbolo de um cadeado na barra do endereço da Web, que deve sempre começar com https://
  • Não compre algo on-line utilizando Wi-Fi público
  • Quando você faz uma transação com cartão, nunca forneça seu PIN ou sua senha bancária.
  • Devem pedir pelo número de segurança de 3 ou 4 dígitos (‘código de segurança CVV’), normalmente encontrado no verso do seu cartão
  • Verifique regularmente o histórico do seu cartão de crédito e fique atento a quaisquer inconsistências, pois elas podem ser um sinal de fraude

Com o GDPR entrando em vigor em 25 de maio de 2018, as organizações têm o dever de manter nossas informações online seguras e privadas. De acordo com este regulamento, uma vez que entregamos nossos dados pessoais, temos o direito de acessar, alterar e solicitar a exclusão do que foi armazenado.

Embora o armazenamento das informações do seu cartão de crédito seja conveniente, esse é um risco sobre o qual você precisa ponderar, buscando entender a capacidade do varejista de manter suas informações seguras e alheias à criatividade dos hackers.