Como posso monitorar os sites que meu filho visita?

Se você mora na América Latina, seus filhos estão on-line. De acordo com pesquisas, 70% das crianças de 10 a 17 anos têm acesso à Internet pelo menos uma vez em 12 meses e 50% destes usuários fazem uso da internet direto dos seus quartos*. Onde é que eles vão parar?

Se você está preocupado, converse primeiro com seu filho e defina quais as expectativas para o comportamento dele quando estiver on-line. Também ajuda manter seu computador em um local central e restringir o acesso à Internet durante as horas de sono, para limitar a curiosidade dele em visitar sites “proibidos”.

A maneira mais simples de monitorar os sites visitados pelo seu filho é examinar o histórico do navegador.

  • No Google Chrome, clique e segure o botão Voltar;
  • No Internet Explorer da Microsoft, clique na seta suspensa ao lado do botão Voltar ou pressione Control + Shift + H (veja a ilustração abaixo);
  • No Firefox ou Safari, basta ir no menu e escolher “Histórico”. Porém, não deixe seu filho saber disso, pois ele poderá apagar tudo bem facilmente.

Você também tem várias opções para filtrar o que seus filhos veem e quais sites eles visitam on-line. Alguns navegadores possuem recursos internos, o Internet Explorer oferece o Content Advisor e o Safari, da Apple, o Parental Control;  já usuários do Firefox, precisam baixar um plug-in.

Além disso, existem programas de software especiais, como o NetNanny, McAfee Family Protection e CyberPatrol, que podem monitorar a atividade online de seus filhos. Esta lista abrangente de software de filtragem e monitoramento é mantida à disposição de todos, como serviço público.