Como evitar notícias falsas durante a quarentena do coronavírus

A crise do coronavírus que estamos vivendo atualmente trouxe muitos desafios, desde de um grande esforço necessário por parte da classe médica até as mudanças diárias nas rotinas de trabalho. Porém, um problema adicional que está piorando as coisas é a disseminação de desinformação e fake news on-line.

Infelizmente, logo depois que os primeiros impactos do coronavírus foram sentidos, conselhos enganosos e histórias completamente falsas – relacionadas à origem do vírus, como tratá-lo ou muitos outros problemas semelhantes – começaram a se espalhar como um incêndio nas redes sociais e aplicativos de mensagens.

Em uma situação como essa, é de extrema importância confiar apenas em notícias e conselhos de fontes oficiais. Onde quer que você more, o primeiro lugar que você deve procurar é nos sites oficiais do governo ou de autoridades de saúde, que fornecerão informações relevantes e personalizadas para o local. Procure também por números telefônicos oficiais do governo para ligar.

Não presuma que qualquer coisa enviada a você por um aplicativo de mensagens ou site de rede social seja verdadeira, simplesmente porque um amigo compartilhou ou porque afirma ser de uma fonte oficial. Notícias falsas são lançadas por uma variedade de razões – desde ganhos políticos ou comerciais a crimes cibernéticos ou divulgação de teorias de conspiração bizarras. Na crise atual, desinformações como essas também podem custar a vida de pessoas. Esteja alerta para histórias potencialmente falsas, pois isso por si só pode ser crucial.

Quer mais dicas sobre como evitar notícias falsas? Confira nossas outras postagens sobre o assunto aqui: